Conheça alguns episódios de luta
das mulheres proletárias

8/3/2017 - quarta-feira

O Dia Internacional da Mulher, celebrado em 8 de março, virou símbolo das conquistas que as mulheres efetivaram no século 20. Isso ocorreu, sobretudo, desde que as Nações Unidas reconheceram oficialmente a data, em 1977. Essa data também é tida como símbolo de uma série de reivindicações e conquistas de direitos, principalmente no âmbito trabalhista.

Sua origem, inclusive, está ligada à luta das mulheres por melhores condições de trabalho.

Origem - A história remonta a um incêndio em uma fábrica têxtil de Nova York em 1911, quando cerca de 130 operárias morreram carbonizadas. Sem dúvida, o incidente ocorrido em 25 de março daquele ano marcou as lutas feministas ao longo do século 20. Mas, os eventos que levaram à criação do Dia Internacional da Mulher são anteriores a este acontecimento.

Lutas - Desde o final do século 19, organizações femininas oriundas de movimentos operários protestavam em vários países da Europa e nos Estados Unidos. As jornadas de trabalho de aproximadamente 15 horas diárias e os salários medíocres introduzidos pela Revolução Industrial levaram as mulheres a fazer greves, para reivindicar melhores condições de trabalho e o fim do trabalho infantil, comum nas fábricas durante o período.

Data - O primeiro Dia Nacional da Mulher foi celebrado em maio de 1908 nos Estados Unidos. Em 1910, durante a II Conferência Internacional de Mulheres Socialistas na Dinamarca, uma resolução para a criação de uma data anual para a celebração dos direitos da mulher foi aprovada. O objetivo era honrar as lutas femininas.

No Brasil, a luta feminina ganhou força com o movimento das sufragistas, nas décadas de 1920 e 30, que conseguiram o direito ao voto em 1932, na Constituição promulgada por Getúlio Vargas. A partir dos anos 1970, emergiram no país organizações que passaram a incluir na pauta das discussões a igualdade entre os gêneros, a sexualidade e a saúde da mulher.

Nosso presidente João Passos diz: “A luta feminina está, ao lado das bandeiras da classe trabalhadora, na base das conquistas de todos os povos por melhores condições de trabalho e qualidade de vida”. Viva o Dia Internacional da Mulher!

Dieese - O site www.dieese.org.br é uma importante fonte de consulta e informações sobre mulher e trabalho, mulher e mercado de trabalho, mulher e salário.


Atrizes na Passeata dos Cem Mil no Rio de Janeiro, em 1968

Leia também
Clique na opção
 
Mande um e-mail para os diretores
 
 
Rua Francisca Miquelina, 98, Bela Vista, São Paulo. Telefone (11) 3105.2486. E-mail: sindforte@sindforte.org.br