Aumento eleva remuneração
básica para R$ 2.154,68

20/12/2017 - quarta-feira

O Sindicato concluiu nesta terça (19) a campanha salarial dos cerca de três mil trabalhadores na escolta armada, com data-base em 1º de janeiro. O acordo coletivo garante reajuste de 2,10%, índice acima da taxa acumulada em 12 meses encerrados em novembro, que ficou em 1,95%.

Como a inflação segue em queda - outubro teve 0,37, caindo pra 0,18 em novembro - a estimativa é que o reajuste supere a inflação acumulada em nossa data-base.

O presidente João Passos avalia: “Não foi fácil. As ameaças da lei trabalhista, em vigor desde 11 de novembro, dificultaram as negociações. Os patrões queriam de todo jeito mexer na Convenção e cortar direitos”.

Direitos - Além do aumento salarial e no tíquete refeição/alimentação, conseguimos renovar todas as cláusulas da Convenção Coletiva. Os patrões pressionaram pra mudar as regras do convênio médico, de coletivo pra individual, encarecendo muito para o trabalhador. Mas nós mantivemos a regra atual.

Tíquete - Subiu de R$ 23,40 para R$ 24,00 - aumento de 2,56%. O tíquete para o café da manhã nas empresas que não dispõem de lugar para desjejum também foi reajustado.

Valores - Com a aplicação dos 2,10%, o Piso do vigilante de escolta sobe de R$ 1.623,37 pra R$ 1.657,46. O adicional de Periculosidade aumenta para R$ 497,22. A remuneração básica mensal será de R$ 2.154,68.

Informações - Ligue no Sindicato: 3105.2486. Ou procure nossas subsedes.

Leia também
Clique na opção
 
Mande um e-mail para os diretores
 
Rua Francisca Miquelina, 98, Bela Vista, São Paulo. Telefone (11) 3105.2486. E-mail: sindforte@sindforte.org.br