Presidente João explica avanço das negociações

2899

Nosso presidente João Passos concedeu entrevista à Agência Sindical sobre a campanha salarial no transporte de valores. Na matéria, que já está postada em diversas redes sociais, o presidente comenta como foram as negociações e relembra que o patronato chegou com a faca nos dentes, querendo cortar direitos e alterar a Convenção Coletiva de Trabalho.

João conta: “Os patrões queriam mexer em muita coisa, principalmente no convênio médico. A pauta deles propunha que o trabalhador pagasse 50% do valor do plano, o que seria impraticável, no Administrativo e Sala de Valores”.

Banco de horas era outro item patronal. Mas, lembra o presidente, o SindForte nunca aceitou banco. “A diretoria do Sindicato e a Comissão de Trabalhadores resistiram e a Convenção foi garantida por dois anos sem banco de horas”, ele reforça.

A negociação ocorreu em meio a uma conjuntura econômica péssima e muita confusão política no governo. Mas, nas negociações, conseguimos que esse ambiente não contaminasse as tratativas. João Passos avalia: “Eu digo que essa foi a negociação mais complicada dos últimos anos. Por isso, as conquistas devem ser muito valorizadas”.

A entrevista foi concedida ao jornalista João Franzin, da Agência Sindical.

ASSISTA – Clique aqui e assista na íntegra à entrevista.

João Passos concede entrevista ao jornalista João Franzin da Agência Sindical