Sindicato mantém comunicação permanente com a base

Jornal do Transporte Forte circula desde a fundação do Sindicato

30

Uma das primeiras ações dos nossos dirigentes, logo após a fundação do SindForte, dia 16 de fevereiro de 1992, foi implementar a imprensa do Sindicato. O presidente João Passos lembra: “Sempre tivemos claro que, para manter a categoria mobilizada e obter conquistas, a comunicação com a base é prioritária”. Assim nasceu o Transporte Forte.

A primeira edição do nosso jornal circulou em março de 1992. A manchete “Nasce um novo Sindicato” levava aos trabalhadores justamente a notícia da fundação. No texto, a publicação informava que, a partir de então, “os trabalhadores do setor de transporte de valores e os administrativos”, de todo o Estado de São Paulo, estavam mais fortes.

“É um passo adiante. É o preenchimento de uma necessidade dos trabalhadores, principalmente tendo-se em vista o fato de os empresários do setor já terem criado o sindicato deles”, observa o informativo.

Divulgação – A partir de então, o Transporte Forte é presença constante nas empresas da base, em todo o Estado, informando o trabalhador da categoria. Mas a comunicação da nossa entidade não para por aí. Ao longo de nossa trajetória, produzimos amplo material de informação e divulgação das ações sindicais. Foram boletins específicos, cartazes, panfletos e muitos outros materiais. Com a chegada da internet, também colocamos nosso site na rede de computadores.

O presidente João afirma: “O Sindicato sempre teve preocupação em manter uma comunicação contínua com a categoria”. Atualmente, o Transporte Forte – órgão oficial de comunicação do nosso Sindicato – está em sua edição de número 284 (janeiro de 2019).

Balanço – A manchete fala do acordo coletivo, que garantiu aumento real no salário e no tíquete do setor de escolta armada. A publicação também faz um balanço das atividades do Sindicato no ano passado, levando à categoria uma prestação de contas sobre as atividades do Jurídico, eleições de Cipa, campanhas salariais no transporte de valores e escolta armada, hospedagem nas Colônias de Férias e outros assuntos de interesse dos trabalhadores.