Jornal faz balanço e indica reivindicações

349

O ano ainda não terminou. E a campanha salarial da escolta armada segue em negociação. Mas o SindForte já antecipa o final de ano e distribuiu o jornal de balanço.

A edição 287, quatro páginas, traz o resumo das ações e conquistas em 2019. O maior Piso do setor, hoje, está em R$ 4.424,56. Tíquete-refeição é de R$ 34,78. João Passos, presidente, avalia: “Conseguimos aumento acima da inflação pra Pisos e demais ganhos salariais. Agora, estamos negociando na escolta. Acho que vamos avançar”.

O Sindicato conseguiu melhorias na parte patrimonial e de serviços. Exemplo são as reformas nas duas Colônias de Férias, em Bertioga, Litoral.

Aposentadoria – Vigilantes e demais operacionais têm direito a aposentadoria especial. Na reforma da Previdência, o direito balançou. Mas a pressão das entidades, de todo o País, conseguiu manter a especial, que deve ser regulamentada por lei específica.

Estado – Nosso Sindicato atua em todo o Estado, seja na sede, na Capital, na região central, ou nas seis subsedes: Bauru, Campinas, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, Santos e São José do Rio Preto, com assistência jurídica, previdenciária, homologações, convênios e outros serviços.

Supervisores – Este ano, o SindForte conseguiu pagamento do Adicional de Risco – de 30% – aos supervisores da Prosegur. Vamos buscar esse benefício aos companheiros de outras empresas.

Clique aqui e leia o jornal