Aumentam ataques a carros-fortes na região de Campinas

272

A quantidade de ataques a carros-fortes disparou este ano na região de Campinas. Segundo levantamento realizado pelo jornal TodoDia, já foram registrados cinco casos este ano nas cidades de Campinas, Hortolândia e Indaiatuba, enquanto em 2011 apenas um ataque aconteceu, em Itatiba.

O total representa alta de 400%. Além disso, esse crime está ficando mais violento – nos dois últimos casos registrados, houve sequestro de vigilantes e familiares. Segundo o jornal, o aumento dos números traduz a ineficiência da Polícia Civil.

A reportagem lembra que, em 2011, o único ataque a carro-forte na região foi em abril, na Rodovia Dom Pedro I (SP-65), em Itatiba. O veículo transportava R$ 3 milhões e foi fechado por dois automóveis. Após tiroteio, os bandidos fugiram sem levar nada.

Já este ano, em três dos cinco ataques os bandidos conseguiram levar os malotes com dinheiro. No primeiro caso, dia 3 de junho, uma quadrilha formada por oito homens roubou
R$ 108 mil de um carro-forte no bairro Vila Boa Vista, em Campinas.

Mortes e sequestros – O segundo aconteceu dia 21 de junho, em Hortolândia. Além de roubar cerca de R$ 200 mil que eram transportados, o bando ainda matou um vigilante e deixou outro ferido, no Jardim Amanda.

No dia 6 de julho uma quadrilha sequestrou um vigilante em Campinas, a mulher dele e o filho do casal, para roubar um carro-forte que estaria carregado com R$ 1 milhão. O vigia foi obrigado a ir trabalhar com um simulacro de bomba amarrado ao corpo.

O veículo foi interceptado por dois caminhões na Rodovia Anhanguera (SP-330). O plano, no entanto, foi frustrado, porque outros dois vigilantes reagiram a tiros e, quando desceram do carro-forte, a porta foi travada automaticamente.

O quinto ataque aconteceu em Indaiatuba, no dia 5. Mais um vigilante e sua esposa foram sequestrados. No dia seguinte ele foi obrigado a ir trabalhar e facilitar o roubo, para que sua mulher fosse libertada.

Fique alerta – Por razões de segurança, jamais se desloque de casa para o trabalho e vice-versa vestindo uniforme da empresa.

A prática é proibida pela Polícia Federal e o infrator pode ser punido. Além disso, você está expondo sua segurança e da sua família. O deslocamento uniformizado permitirá que bandidos fiquem sabendo onde você mora e onde trabalha.

Seja discreto – Peça à esposa e filhos que não revelem seu local de trabalho a estranhos, nem onde mora a família.

Celular – Outro alerta importante: nunca use telefone celular no carro-forte. Tem gente perdendo o emprego por isso. Portanto, cuidado! Uso do celular é quebra de procedimento operacional e, em caso de assalto, o usuário pode ser acusado de cumplicidade no crime.