Campanha salarial 2012 Vigilantes de carro-forte se unem em todo o País contra intransigência patronal

153

Na segunda-feira, dia 11 de junho, Sindicatos e Federações de Vigilantes de carro-forte de todas as regiões do País, junto com a Confederação Nacional dos Vigilantes (CNTV), estiveram reunidos em São Paulo, para firmar um pacto de apoio com o objetivo de ajudar a luta dos companheiros que estão em campanha salarial.

As campanhas salariais estão enfrentando uma postura intransigente das entidades patronais, que estão orientando as empresas em todo o País a negar qualquer reajuste salarial aos trabalhadores. Por isso, é importante que os sindicalistas também estejam organizados e unidos. Até porque, o setor é altamente monopolizado, com as empresas constituindo um cartel em nível nacional.

Pressão – O movimento orquestrado das empresas pode ser facilmente identificado aqui em São Paulo, onde nosso Sindicato vem enfrentando a ganância dos patrões. Com data-base em 1º de junho, já fizemos duas tentativas de acordo, mas as empresas querem impor um reajuste de apenas 3%, menor que a inflação acumulada de 4,86%.

Em Santa Catarina, com data base em 1º de maio, os companheiros estão sem perspectiva de acordo até agora, pois a contraproposta das empresas é 4% de reajuste, índice inferior a inflação (INPC/IBGE) de 4,88% e mais nada. Nossos colegas de Brasília, Minas Gerais e Pernambuco também travam batalhas por reivindicações.

Pacto – O presidente João Passos destaca que os dirigentes da categoria pactuaram que não vão ficar somente na solidariedade. “Ficou acertado que vamos nos unir, levando a todas as bases a proposta de entrar todo mundo na briga para exigir melhorias das empresas”, destaca João.