Confederação atua no combate aos clandestinos

123

A existência de empresas clandestinas, que contratam vigilantes não qualificados pela função, é alvo da ação fiscalizadora da CNTV, em razão do risco que representam para a sociedade. Pessoas sem preparo ou habilitação para a função, exercendo um trabalho que nós, vigilantes, procuramos exercer com seriedade, é muito mais que uma ameaça: é um risco real para a população.

Empresas agindo de má fé, contratando profissionais não habilitados e, pior, armando esses cidadãos, funcionam como verdadeiras máquinas de matar. A clandestinidade gera, necessariamente, abusos, riscos e uma série incalculável de ameaças para a segurança, a integridade física de toda a sociedade.

A CNTV, em conjunto com a Polícia Federal, tem atuado firmemente para combater essa ilegalidade, disfarçada de uma segurança que não existe. O mesmo vem sendo feito pelo SindForte em todo o Estado. O presidente João Passos ressalta: “A segurança da população não pode ficar à mercê de oportunistas, que visam apenas lucro e não se preocupam nem com a vida das pessoas que contratam, nem com os brasileiros que deveriam proteger”