Copa de 2014 deve gerar emprego na vigilância

151

O governo federal está estudando uma forma de reforçar a segurança nos estádios de futebol, nas 12 cidades que vão sediar jogos da copa do mundo de 2014, usando para isso o efetivo de vigilantes contratados pelas empresas de segurança privada.

A implementação do projeto, caso o estudo venha a ser aprovado pelas autoridades que tratarão da segurança durante o mundial, representaria um forte incentivo à geração de empregos no setor e a perspectiva de ganhos mais vantajosos para os trabalhadores.

Conforme o regulamento de segurança da FIFA, no mínimo um homem deve ser o responsável pela segurança de 100 pessoas dentro de um estádio de futebol. Considerando a média de expectativa de público e jogos das últimas Copas, o Brasil precisaria de, pelo menos, 35 mil homens para garantir a ordem nos jogos.

Uma solução para atender esta exigência seria o trabalho integrado entre policiais do sistema de segurança pública com profissionais da segurança privada. À Polícia Militar caberia o policiamento nas vias públicas e locais de acesso, enquanto as empresas privadas atuariam dentro dos estádios. A Polícia Federal ficaria responsável pela fiscalização dos profissionais das empresas de segurança privada nos estádios.

Fonte: jornal O Estado de São Paulo
Informe Publicitário Especial Segurança (25 de março 2010)