CUIDADOS COM A COVID NÃO DEVEM SER RELAXADOS

321

Com o avanço da vacinação contra a Covid-19 no Brasil e a baixa no número de casos registrados nos últimos meses de 2021, muitos brasileiros passaram a relaxar as medidas de proteção contra o vírus.

Então veio a variante Ômicron para mostrar que ainda não é o momento de baixar a guarda. É o que afirma o médico sanitarista Gonzalo Vecina, em entrevista ao portal G1. Ele diz: “a variante tem uma capacidade de contaminação seis vezes maior que as outras, como a Delta”.

Nas últimas semanas, foi registrado aumento no número de casos da doença no País, batendo recordes dia após dia, além do preocupante aumento no número de mortes.

Pelos dados divulgados pelo consórcio de veículos de imprensa na quinta (3), em 24 horas foram registrados 286.050 novos casos, com 917 mortes. O total de já beira o absurdo de 630 mil mortes desde o início da pandemia, em mais de 26 milhões de casos.

Portanto, não é hora de relaxar com os cuidados. Primeiro, e mais importante, é necessário seguir com a vacinação e incentivar aqueles que ainda não tomaram suas doses a se vacinar.

Segundo o presidente João Passos, a saúde deve vir em primeiro lugar. Ele diz: “Ainda não é hora de abrir mão do uso de máscara, continuar utilizando o álcool em gel, manter o distanciamento social e, em caso de sintomas da doença, buscar o diagnóstico”.

Segundo João, é essencial que, caso o trabalhador tenha contato com infectado por Covid, manter o isolamento antes de ter um resultado negativo do vírus. Ele lembra que as empresas têm obrigação de fornecer EPIs aos funcionários e, no caso dos carros fortes, é necessário manter a higienização constante dos veículos.

“Caso a empresa não esteja fornecendo EPI ou não esteja realizando a higienização nos veículos, informe o Sindicato. Ligue na sede, pelo 3105.2486 e fale com um dos nossos diretores”, conclui o presidente.