Dia 13 de abril, vamos cruzar os braços por emprego, segurança e garantias

170

O SindForte está na linha de frente do protesto nacional que nossa categoria vai realizar, dia 13 de abril (segunda-feira), que deixará o País inteiro sem transporte de valores por um dia. Os vigilantes de carro-forte vão cruzar os braços, deixando de abastecer bancos e caixas eletrônicos. Nossa luta é contra o malote de tinta, por emprego e mais segurança.

Na quarta-feira, dia 25 de março, nosso presidente João Passos participou do lançamento público do movimento, que terá manifestações em todos os Estados brasileiros, que ocorreu no programa de televisão Câmera Aberta Sindical, apresentado pelo jornalista e consultor sindical João Franzin, na TV Aberta São Paulo (canais 9 da NET e 72 da TVA).

O programa teve ainda a participação do companheiro Heralde Silva Santos, presidente do SindForte do Rio de Janeiro e da recém criada Federação Nacional dos Trabalhadores em Transporte de Valores e Escolta Armada, além do secretário de Políticas Publicas Sociais e de Saúde da nossa Confederação (CNTV), Geizo Araújo de Souza.

Segundo o presidente João Passos, que integra a comissão que organiza o protesto do dia 13 de abril, a orientação para os companheiros em todo o Brasil é cruzar os braços logo cedo, nos locais de trabalho, impossibilitando que as viaturas saiam para cumprir escalas.

João explica: “Vamos à luta, defender nosso emprego, combater mudanças que fragilizam a segurança na operação dos carros-fortes e repudiar as iniciativas patronais favoráveis à implantação do malote de tinta, que desemprega e expõe o trabalhador a riscos”.

Informações, ligue no Sindicato. Telefone 3105.2486.