Greve! Esta será nossa resposta se patrões não oferecerem proposta decente

140

O Sindicato, a Comissão de Trabalhadores e os patrões tiveram a quarta rodada de negociações da campanha salarial do transporte de valores, na última quarta-feira, dia 17 de junho. E o resultado não foi nada animador, pois os patrões insistiram com a política de tentar arrochar os salários dos companheiros do setor.

Veja: 1) Proposta de aumento salarial – só reposição da inflação, ou seja, 5,31%, para os companheiros de carro-forte e vigilante de base; 2) No setor de sala de valores e tesouraria, aumento diferenciado de apenas 5,8%; 3) Horário de almoço – Os patrões querem manter a mesma bagunça que está hoje. Ou seja, o vigilante trabalha, não tira seu descanso, mas a empresa não paga.

Este ano acabou a mamata. Os patrões terão que aceitar uma boa redação para esta cláusula na Convenção Coletiva ou faremos greve! Queremos aumento real para os trabalhadores do carro-forte, além de aumento diferenciado para sala de valores, tesouraria e vigilantes de base. Ou vamos cruzar os braços.

Mobilização – O Sindicato orienta as subsedes e também os companheiros que são da Comissão de Negociação, para que acionem os canais de mobilização nas empresas, a fim de que todos os trabalhadores estejam atentos e preparados.