Greve para maiores empresas! (Queremos aumento de salário e ampliação do adicional de risco)

166

Começou forte a nossa greve. Nas maiores empresas, ou seja, Protege, Brinks, Prosegur e RRJ, os trabalhadores pararam logo pela manhã. A paralisação, comandada pelo nosso Sindicato, se deve ao impasse nas negociações salariais. Os trabalhadores, com data-base em 1º de junho, reivindicam aumento real, pagamento de PPR ou PLR para todos e ampliação do Adicional de Risco de Vida.

“Na Protege da Barra Funda e na Prosegur do Cambuci, os trabalhadores estão na rua, do lado de fora das empresas. Nas demais garagens, os companheiros optaram por ficar dentro das empresas”, diz João Passos, nosso presidente.

Os diretores do Sindicato, com apoio de ativistas da Força Sindical, estão nas garagens, orientando as paralisações.

Ataques – Além dos problemas salariais, os trabalhadores estão revoltados também com os seguidos ataques a carro-forte, que mataram recentemente dois vigilantes. Na ação mais recente, os bandidos roubaram um carro-forte em Pirituba (na Capital) e amarraram uma bomba ao pé de um motorista da TecBan.

Mais informações – No Sindicato (3105.2486) ou na Agência Sindical (3231.3453).