SindForte oferece apoio jurídico aos companheiros atacados em araras

776

Na quarta, dia 13, assaltantes atacaram carro forte da empresa Protege, que fazia recolha numa lotérica de Araras (Interior do Estado), situada na avenida Loreto, bairro Campestre daquela cidade.

No momento da ação, os ladrões procuraram render os vigilantes. Os companheiros revidaram e houve a troca de tiros, enquanto a polícia era mobilizada. Um criminoso foi baleado, outro morreu e dois acabaram presos.

Na fuga, um dos bandidos refugiou-se num comércio local, mas, em seguida, a polícia o deteve.

Outros dois deles entraram numa residência e fizeram a família refém. A polícia agiu, conseguiu negociar, liberando as pessoas mantida sob a mira de armas.

Nosso Sindicato, como sempre, procurou se inteirar dos fatos e já ofereceu todo apoio aos companheiros. O Leonel Rodrigues da Silva explica: “Nesse tipo de ocorrência, atuamos em conjunto com os trabalhadores vitimados, bem como em sintonia com as foras policiais”.
Nosso Jurídico está a par dos fatos e se coloca à disposição dos nossos companheiros. Nesse tipo de ocorrência, embora não tenha havido ferimentos, sempre restam sequelas psicológicas.

João – O presidente João Passos, há tempos vem alertando as autoridades. Para o presidente, capital, trabalho e Estado precisam atuar em conjunto, principalmente na prevenção.

Participaram da operação contra o crime a Força Tática, o Batalhão de Ações Especiais da Polícia Militar (Boep) e a GCM local.