Sindicato denuncia violência contra categoria (e estuda realização de greve em protesto!)

159

Um bando formado por oito ladrões, com fuzis e até uma metralhadora antiaérea, bloqueou a Rodovia Anhanguera na quinta (5) em Araras (a 168 quilômetros da Capital) e roubou cerca de R$ 5 milhões de um carro-forte da Prosegur. Houve troca de tiros e um motorista que passava no local morreu ao ser atingido por uma bala perdida.

A ação foi rápida e interditou a rodovia no sentido Capital por cerca de dez minutos, por volta das 18h30, em pleno horário de pico. Para a polícia, os ladrões tinham informações detalhadas sobre os carros-fortes. Esse é o segundo assalto a carro-forte em rodovias do Interior em uma semana. Só este ano foram sete ataques violentos.

Denúncia – Nosso Sindicato está preocupado e revoltado com essa onda de violência contra os trabalhadores. E já na sexta (6) foi produzido jornal alertando patrões e autoridades que, se a segurança não melhorar, vamos cruzar os braços em todo o Estado.
Jornal – O jornal começou a ser distribuído na base já nas primeiras horas da segunda-feira, dia 9. Nosso presidente João Passos, informa que vai pedir audiência pública na Assembleia Legislativa para discutir a questão.

João Passos afirma: “Vamos mostrar aos deputados o grau de violência contra os trabalhadores e repercutir junto à sociedade o precário estado de segurança pública na Capital e no Interior”. João também critica o governador Serra, “que gasta milhões em propaganda, mas deixa a segurança em segundo plano”.

“Não dá mais pra transportar dinheiro em meio ao fogo cruzado dos bandidos”, afirma João.