Sindicato também negociará pauta de reivindicações na empresa

210

Mexeu com um, mexeu com todos. Esse antigo pacto de unidade da classe trabalhadora mostrou sua força na manhã desta sexta (22) na Transvip, na Barra Funda, em São Paulo, onde todo mundo parou das 6 da manhã às 10 horas.

O presidente João Passos conta: “Houve desentendimento entre companheiros numa confraternização da empresa e ela decidiu mandar os três embora por justa causa. A revolta foi geral. Os companheiros cruzaram os braços logo cedo”.

João destaca que nossos diretores Alexander Gomes da Silva (Titanic) e Damião Luiz da Silva (D. Luiz) apoiaram a paralisação e articularam a negociação. E uma comissão de trabalhadores esteve na sede do Sindicato.

Resultado – A empresa recuou na justa causa e vai pagar, centavo por centavo, todos os direitos dos companheiros. Um deles tinha 13 anos de casa. A homologação será no Sindicato, para que façamos a correta conferência da quitação dos trabalhadores.

Pauta – Mas não ficou só nisso. O Sindicato constatou que há demandas a serem atendidas pela empresa, que precisa consertar irregularidades. A pauta de reivindicações já foi redigida pelo nosso advogado, dr. César Graniéri. Está marcada reunião de negociação com a Transvip dia 3.

Exemplo – O presidente João Passos orienta: “Todos os trabalhadores deveriam fazer como os companheiros da Transvip, ou seja, reagir de pronto a qualquer arbitrariedade patronal. Parabéns ao pessoal da base na Barra Funda, que cruzou os braços e repudiou os abusos”.