Trabalhadores protestam por mínimo de R$ 580 e correção da tabela do Imposto de Renda

130

As Centrais Sindicais (CUT, Força Sindical, UGT, Nova Central, CGTB e CTB) mobilizaram centenas de trabalhadores para reivindicar salário mínimo de R$ 580,00 e correção da tabela do Imposto de Renda na fonte, nesta terça-feira (18), em várias cidades do País.

Em São Paulo, a manifestação seguiu do vão livre do Masp até o prédio do TRF (Tribunal Regional Federal). A Força Sindical protocolou uma ação civil pública pedindo o reajuste da tabela do Imposto de Renda de acordo com o índice do INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor/IBGE) acumulado em 2010, que foi de 6,47%.

Imposto de Renda – A tabela do IR não teve mudança para 2011. “É bom ressaltar que milhares de trabalhadores passarão a pagar Imposto de Renda após os reajustes salariais do ano passado”, afirma o presidente da Força, deputado Paulo Pereira da Silva (Paulinho). Ele explica que a correção pelo INPC elevaria a primeira faixa de cobrança de R$ 1.499,16 para R$ 1.595,99.

Mínimo – As Centrais pleiteiam mínimo de R$ 580,00, garantindo, dessa forma, a política de recuperação de seu valor pactuada com o então presidente Lula.