Vigilantes buscam segurança no transporte de valores

184

A Confederação Nacional dos Trabalhadores Vigilantes (CNTV) encaminhou documento ao procurador-geral do Ministério Público do Trabalho (MPT), Otávio Brito Lopes – com cópia para a Febraban e a Associação Brasileira de Transporte de Valores (ABTV) – contendo um conjunto com propostas para garantir mais segurança nas operações que envolvem transporte de valores.

A iniciativa, que tem o apoio da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), tem por objetivo oferecer sugestões para elaboração de um eventual Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o MPT. As propostas serão avaliadas pelos representantes da Febraban e ABTV, com prazo até o dia 18 de junho.

Os principais temas são: abastecimento de caixas eletrônicos, estacionamento próprio para carro-forte e transporte ilegal de valores por bancários. A CNTV e a Contraf formularam propostas para proteger a vida dos trabalhadores e prevenir assaltos.

Caixa eletrônico – “Queremos procedimentos seguros para o abastecimento de caixas eletrônicos, sem a presença de usuários, na parte posterior das máquinas, sem contagem de numerário no local. Também buscamos espaços exclusivos e seguros para o estacionamento de carros-fortes”, destaca o presidente da CNTV, José Boaventura Santos.